quinta-feira, 7 de julho de 2011

Finalmente, os abat-jours!



Estavam assim, imperfeitos, tristinhos...

Ficaram assim!
Com um remate feito utilizando um galão largo, que me satisfaz muito mais.
A responsabilidade do up-grade é da Cá-Cá,  que me ajudou a ultrapassar o remate mal acabado.
Obrigada, Cá-cá!

Beijo,
Nina

12 comentários:

  1. Como tudo o que vc faz...estao lindos!
    bjs.

    ResponderEliminar
  2. O detalhe faz toda a diferença,não é Nina?
    Uma simples mudança e o objeto se transforma.
    Tenho aprendido tanto com essas transformações,minha cabeça fica só pensando no que inventar com o que tenho aqui em casa.
    Ficou tudo muito lindo!
    Beijos minha amiga!

    ResponderEliminar
  3. Olá Nina
    Achei que eles já estavam bons...mas realmente ficaram ótimos. Vale a pena ir um pouco mais além.
    bjão
    mari

    ResponderEliminar
  4. Ficaram ótimos!

    Beijo,

    Ana Paula
    Salinha do Croché

    ResponderEliminar
  5. Nossa Nina!
    Como realçou e deu uma vida para seus abajures, ficaram lindos!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Ficou bonito, Nina. A estampa já era bonita. Aqui a gente chama essa fita de viés. Pode ser larga ou estreita.

    ResponderEliminar
  7. AH!! Que orgulho!! Estou... que não posso, com o destaque!!
    Obrigada Nina!
    Ah, claro, os candeeiros ficaram lindos!!

    BJS!

    ResponderEliminar
  8. Olha só... não é que deu jeito!
    Ficou ótimo querida!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  9. Já eram lindos... ficaram mais ainda =)

    ResponderEliminar
  10. Nina, ficaram mesmo bonitos! Estamos sempre a aprender! Tenho uma máquina de costura, herdada pelo maridinho. Pertenceu à bisavó, depois à avó e às tias, e agora, é nossa. Para já, limito-me a olhar para ela, que ficou bem bonita depois de restaurada pelo maridinho. Mas, olho-a em tom de desafio. Não tenho qualquer formação, e já percebi que não é suficiente enfiar a linha na agulha! Agora é que dava jeito que os kilometros que nos separam se reduzissem a escassos metros!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar