quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Quem, como eu ...

... recebe abraços, recebe carinho, recebe apoio, de todos os lugares do mundo, é uma privilegiada!
Tanta gente sofrendo, tantas situações extremas, tanto desespero como único horizonte, sem qualquer mão amiga que se estenda ... E eu aqui, soltando a minha aflição para ouvintes atentos, leitores amigos, que se me dão!
Tenho esta imensa, esta incomensurável sorte de criar laços , cadeias de solidariedade.
Queria agradecer a cada uma das minhas amigas, das minhas amigas do coração, mas, se me for permitido, prefiro dirigir assim, colectivamente o meu obrigada,numa tentativa de deixar que a poeira assente, fugindo ao revolver das cinzas, que fatalmente reabrem e fazem sangrar a ferida.
Quero seguir em frente. Quero. Quero muito recuperar a normalidade. Quero deixar para trás o irremediável.
Desde sábado, hoje, pela primeira vez , levantei-me lúcida, com objectivos para o dia.
Não é que a guinada de dor não me assole. Mas fá-lo esporadicamente, fazendo rolar uma lágrima dos meus olhos e um arrepio em resposta à fisgada que me dilacera. Mas, obrigada meu Deus, ocorre esporadicamente, desalojou-se de dentro de mim, onde fizera ninho.
Acho que isto é o início, ainda que tímido da recuperação.
Vi os pais, vi os familiares diretos, a irmã a quem quero como a uma filha,  atravessando o horror do inferno. Hoje, parecem-me mais tranquilos, ainda que dilacerados.
Para eles peço paz e aceitação.
A eles me dou, a eles me ofereço incondicionalmente, na minha quase nula utilidade.
Penso que ensaiam os primeiros passos de modo a permitirem que a vida se reinicie, se reformate.
Tranquiliza-me e apazigua-me assistir à sua reinvencão.
O tempo, esse incontestável remédio, começa a surtir o seu efeito.
Fiz, depois de perdida em terra de ninguém, em tempo sem coordenadas, por onde vagueei nas últimas 72 horas, fiz, pela primeira vez, desde então, a minha lista de afazeres para hoje.
Sinto um enorme alivio por tê-lo conseguido, por ter vencido as amarras da aflição.

Beijo
Nina

34 comentários:

  1. Que bom que conseguiste esse primeiro passo.Faz bem,! Fica bem,beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. Olá, Nina
    Me alivia saber que está melhor.
    Diante de uma perda, o que mais me aflige, passada a tempestade, é ter que aceitar que a vida segue. Isso me dá uma sensação de impotência e submissão tão grande, amiga! Mas estou aprendendo, aos poucos, que nada podemos diante dos desígnios de Deus e que lutar contra isso é questionar Deus e isso não nos compete.
    Querida Nina, que seu dia seja mais leve e que bons ventos refresquem seu rosto e seu coração, trazendo alento e gotinhas de alegria!
    Beijão da
    Ju

    ResponderEliminar
  3. Dizem por aí que o tempo tudo cura...
    Força, e ânimo, muito ânimo! :)

    ResponderEliminar
  4. Nina, posso imaginar, mas não sei o que aconteceu, mas boa coisa é que não foi...
    Desejo paz para ti e para essa sua família amiga...

    beijos de MF

    ResponderEliminar
  5. Querida Nina,desejo do coracao que a vida volte a sorri para ti,meus pensamentos estao em ti,bjkas

    ResponderEliminar
  6. Um dia a vida retoma o seu ritmo.
    Fico feliz por saber que estás um pouco mais em paz.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Querida..a aceitação começa devagar..mas devagarinho a sua vida vai voltar ao ritmo normal..hoje já fez um progresso..o que é muito bom..
    Não precisa de agradecer..
    Muita força..
    Um grande beijo da Bruxinha

    ResponderEliminar
  8. Querida Nina, envio-lhe um abraço muito apertado.
    Lita

    ResponderEliminar
  9. Fica com Deus Nina. Estaremos enviando boas energias para voce e essa família que tanto sofre nesse momento difícil. beijos

    ResponderEliminar
  10. QUERIDA AMIGA....
    NO DEJES DE PENSAR EN COSAS QUE TE SAQUEN DE ESE DOLOR.
    ASI PODRAS ANIMARTE.
    UN FUERTE ABRAZO.

    ResponderEliminar
  11. Olá, Nina
    Passei para deixar um afago.
    Beijinho
    Ju

    ResponderEliminar
  12. Oi, Nina
    Eu novamente...
    Para te animar e inspirar:

    http://martine290.over-blog.com/article-alice-schawl-113361521.html

    Dá uma espiada, acho que você irá gostar!
    Beijo
    Ju

    ResponderEliminar
  13. Nina, voltei algumas postagens para compreender o que havia acontecido. Perdas trazem sempre um sentimento de impotência e pequenez acompanhado de uma dor imensurável. É como se repensássemos nossa própria vida. Sinto muito pela perda do jovem ainda de forma trágica e estou torcendo para que os sentimentos de hoje se transformem em uma força ainda maior para que siga em frente, serena. Receba meu abraço!

    ResponderEliminar
  14. Oi Nina!
    Que bom que está se reerguendo aos poucos.
    Dia após dia, vai melhorar! :)
    Força!!!
    bjs

    ResponderEliminar
  15. É assim mesmo: um dia depois do outro, um pouco de cada vez. Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  16. Nina, gostei muito de ler o teu post. Força minha amiga!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  17. Nina, minha querida, solidarizo com você este momento de dor. Neste ano de mudanças, como dita o calendário maia, muitas são as tristes ocorrências... Tenho registrado inúmeros casos de enfermidades, desavenças, perdas e separações. Mas, como você bem disse, desalojemo-nos de nós, desfaçamo-nos o ninho interno e livramo-nos da instrospecção e, através da misericórdia de Deus, sintamos as forças com as quais Ele nos abençoe e doemo-nos aos nossos queridos e desolados. Beijos e FORÇA, Paula

    ResponderEliminar
  18. Nina amiga mía un abrazo fuerte de una amiga virtual
    Cariños

    ResponderEliminar
  19. Querida,
    força!
    Colocarei você em minhas orações ...
    Abraços!

    Sonia Faria

    ResponderEliminar
  20. O tempo tudo cura ou ameniza.

    Tem o tempo que precisares!

    Cá te esperarei!

    Um beijo e um abraço apertadinho!

    ResponderEliminar
  21. As vezes passo por aqui leio alguns post, e agora me deparo com estas ultimas postagens, penso: Quem será esta pessoa? De qualidade altíssima de intelecto, de sabedoria poética, de palavras lindas, que ao ler estes trágicos últimos posts, ao invés de me chocar com a tragedia fiquei de boca aberta de sentir a sua dor, de pensar: Como ela consegue colocar a dor da sua alma tão expressiva numa tela, tela sim, porque vc consegue pintar a sua alma de uma forma que não é abstrata,é perfeita,me desculpe eu sei que o momento é de dor, mas uma pessoa de tão belas palavras deve ter uma alma especial. Você tem o dom da poesia.UM ABRAÇO, FICA COM DEUS

    ResponderEliminar
  22. Nada como um dia depois do outro Nina, mas vá devagar, acolha seus sentimentos.
    Abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  23. Olá, fico feliz por saber que estás melhor, mas acredita, nós é que somos privilegiadas por te ter nas nossas vidas, pois mesmo em horas de dor, consegues vir aqui e escrever estes textos, força amiga, um dia de cada vez, a dor vai passando, falo por experiéncia própria.
    Fica bem, bjos doces

    ResponderEliminar
  24. Oi Nina... é assim para todos que perdem seus entes queridos... dia após dia, até que tenha somente saudade... que vocês tenham paz para sentir esta saudade... beijosss!!!

    ResponderEliminar
  25. Nina,

    ♥ˆ◡ˆ♥

    Tenha um ótimo dia,

    beijinhos,

    Lígia e turminha
    ♥ˆ◡ˆ♥ ♥ˆ◡ˆ♥ ♥ˆ◡ˆ♥

    ResponderEliminar
  26. Bom dia Nina!
    És uma mulher forte.
    Vais conseguir ir em frente.
    Beijinhos para ti.
    Força!
    São

    ResponderEliminar
  27. coragem amiga, perdi meu pai este ano no dia 10 de junho, estive no Brasil no natal de 2011 e voltei ao Brasil de urgência em fevereiro... foi tudo muito rapido muito triste muito doloroso, nao pude voltar ao Brasil no momento da partida do meu pai em junho, foi a pior dor que senti na minha vida, mas tudo isso me deixou ainda mais forte, com mais coragem para enfrentar a vida que é passageira para todos, decidi de ser feliz e dar felicidade para meus familiares e amigos... a vida é curta demais, temos que aproveitar cada segundo como se fossem moedas de ouro, e como diz, quem achou amigos e felicidade achou o maior tesouro. que Deus conforte seu coraçao! beijinho carinhoso

    ResponderEliminar
  28. querida Nina, somente as pessoas boas de coração e com sentimentos puros sofrem assim por seus semelhantes.
    voce é uma mulher especial, forte e ao mesmo tempo tão sensível.
    terá forças, eu sei, para superar sua dor e ajudar essa familia destruida a encontrar seu rumo, seu norte.
    nem sei mais o que dizer, pois sei o que é precisar dar forças para alguém quando as nossas já estão tão debilitadas.
    mas voce consegue minha querida,sei disso.
    um grande beijo dessa sua amiga aqui do Brasil.

    ResponderEliminar
  29. Passando para desejar a vc e aos seus seguidores Um Feliz Yule

    Que no ano de 2013 vc me visite mais vezes.

    http://3fasesdalua.blogspot.com

    bjs

    Selma

    ResponderEliminar
  30. Tenha certeza que ele está bem! Não sabemos os caminhos que Deus nos atribui! Podemos nos revoltar, mas nada mudará... Tenha fé, tudo está nas mãos de Deus! Tenha um lindo dia! bj Nina

    ResponderEliminar
  31. Minha querida Nina,
    Só agora passando pelo blog de uma amiga comum vi que algo se passava contigo!
    Oh minha amiga, nada poderia fazer como é sabido, mas partilhar a nossa dor, e sentir que outros estão do nosso lado, parece que o peso é aliviado...
    Eu imagino querida, os momentos por que passaste. E é nesta altura que nos interrogamos e a nossa fragilidade atinge o inexplicável das nossas forças!
    Sabes, lembro neste altura, um livro ( Livro tibetano da vida e da morte) em que dizia que o "Tempo, esse venerável Mestre..." é o senhor de todas as curas!
    Então , deixa que o mestre de visite. Que corra ou flua. E aceita. A aceitação torna-nos mais dóceis!
    Estou aqui para o que for preciso. Aceita o meu abraço fraterno e amigo, querida.E tenta reagir no refúgio das coisas que mais gostas de fazer.
    Beijinhos, Nina

    ResponderEliminar
  32. O s designos de Deus ninguem entende. Mas, tudo passa, como já te disse.
    A cada dia, uma melhora....
    Bjs e fique bem, minha querida Nina.

    ResponderEliminar