domingo, 28 de junho de 2015

Sardinhas!


Aprendi a gostar de sardinhas, já adulta!
Em criança, nunca ninguém me convenceu a sequer prová-las!
Olhava e via espinhas, quando muito, comida para gato!

Para agravar a aversão, as ditas tinham cheiro forte, poluindo o ar enquanto eram assadas na brasa!
Pronto!
Era tamanho o horror que só por crueldade mental me poderiam obrigar a comê-las / cheirá-las.
Era uma relação de profundo e definitivo ódio.


Quem haveria de dizer que, anos volvidos, um dia, numa festa de S. João, a medo, me atrevi  a provar e... não é que gostei?

Temos, portanto, que gosto muito de sardinhas e que, no S. João faço toda a questão de as comer, um bom prato delas, com batatas cozidas e salada.


Uma delícia!
Em casa nunca as cozinhei e suspeito até que não tenho competência para tal.
Mas , a verdadeira razão é que as ditas impregnam a casa com o seu cheiro forte, devendo, obrigatoriamente,  ser cozinhadas ao ar livre.

Depois, há que confessar, estou sozinha nesta preferência e suspeito que os meus familiares, odiadores profissionais de sardinhas e de peixe miúdo - o tal para gato - abandonariam o lar familiar se eu me aventurasse em tais lides.

Por isso, como sardinhas no restaurante, como a imagem documenta!
Este ano já me lambuzei três vezes! Uma boa média!
Creio que encerrei a sessão das sardinhas e que, agora, só para o próximo ano voltarei ao local do crime!

Será que abri o apetite a quem me lê?

Beijo
Nina


55 comentários:

  1. Também gosto de sardinhas, grandes e das pequeninas, boa semana
    amiga, beijo

    ResponderEliminar
  2. Absolutamente! Devorava esse prato num instante! Não gosto de as cozinhar mas gosto de comer! Mas tem de ser de faca e garfo! Detesto comer com as mãos! Por isso nas sardinhadas ou há prato e talhares ou então não como!! Ainda não percebi de onde me vem esta tara, mas até mesmo num churrasco tem de ser de faca e garfo! Não é que não goste de sujar as mãos, não tenho qualquer problema com isso até porque nada que a água não lave! Enfim, é daquelas taras que ninguém percebe! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que engraçado! Se é tara, também a tenho!
      Gosto de faca e garfo como tu.
      Beijo

      Eliminar
  3. Healthy, yes - but I don't like fish !!!
    Beijos Crissi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em Portugal comemos muito peixe e, entre peixe e carne, prefiro o peixe.
      Beijo, Crissi.

      Eliminar
  4. Adoro sardinhas, têm é de estar bem assadinhas.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  5. Pois eu, gosto muito de sardinhas, sempre gostei! Esse pratinho abriu-me mesmo o apetite... que bom! Em casa, não as faço, pela mesma razão (é um cheirete, dizem)...
    Estou em crer que está tudo a correr sobre rodas, no paraíso da nossa Ninita.
    Beijinho grande e boa viagem, se for o caso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está sim , querida! Tudo a correr lindamente!
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Podes crer que fiquei com vontade aqui! Linda semana! bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, venha!
      Não há sardinhas como as nossas!
      Beijo

      Eliminar
  7. A mí sí que me abriste el apetito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se no Peru se comem sardinhas, sei apenas que se come muito bem!
      beijo

      Eliminar
  8. Em criança, também não comia, mas hoje gosto muito, especialmente em dias quentes, com uma boa salada! Sardinhas = tempo de férias!

    ResponderEliminar
  9. Olá Nina...eu adoro sardinha e no verão gosto de comer!
    No Porto...costumava assar na varanda...correndo o risco de incomodar mas uma vez decidi assar em casa (alheia) e depressa descobri que não dá...pois o cheiro entranhou-se em todos os cantos!!!
    Por aqui...é fácil pois ar livre é o que mais há!
    Em pequena também não comia...acho que a minha mãe só me dava pescada (Angola)...mas gosto de todo o peixe...desde que não tenha muita espinha!
    Boa semana e bj

    ResponderEliminar
  10. Entre reuniões e correções não tenho cozinhado, mas na lista de espera estão as sardinhas cozinhadas à moda da minha sogra siciliana que as fazia divinamente e sem cheiros desagradáveis pela casa. Espero ter a máquina a jeito para fotografar, porque a receita merece bem a pena.

    ResponderEliminar
  11. Vc me deu uma boa ideia. Vou comprar sardinhas.
    Eu gosto.

    O nome original do filme é: Paris à tout prix

    ResponderEliminar
  12. Nina, eu também nunca me atrevia a comer sardinhas grelhadas, só mesmo as pequeninas (biqueirões) e fritas pela minha mãe que nem se sentia espinhas nenhumas. Comecei a apreciar sardinhas já adulta e só mesmo por causa do meu marido, sempre fui mais apreciadora de carapaus. tal como fritar peixe, grelhar em casa só mesmo ao ar livre, o cheiro entranha-se em nós e na casa que mesmo sabendo bem vale-nos uma grande 'dor de cabeça'. beijinho

    ResponderEliminar
  13. Me fez salivar, amiga.
    Aqui quase não como sardinhas.
    Bjs, Nina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, quando vier a Portugal, não deixe de experimentar.
      Beijo

      Eliminar
    2. Então, quando vier a Portugal, não deixe de experimentar.
      Beijo

      Eliminar
  14. Nina assim como você só peguei gosto pelas ditas depois de grande, quando as espinhas me convenceram, não machucar e não afetar em nada a degustação, porém assim como você eu não me atrevo nunca o ato de faze-las em casa....mas confesso certa vez, cometi esse pesadelo, o resultado foi o cheiro impregnado dela por dias, e dias, acho que até mesmo semanas....depois disso me disciplinei e faço assim como você se as quero comer vou onde posso fazer isso de forma que a unica lembrança me seja do lugar e não porque o cheiro se encontra até nas paredes da minha casa...kkkkk bjucas e semana linda para você

    ResponderEliminar
  15. Adoro sardinhas , mesmo muito e posso dizer que ao olhar para a fotografia fiquei cheia de água na boca :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizem os entendidos que este é o melhor mês para as comer.
      Beijo

      Eliminar
  16. Olá, Nina!

    E já somos duas. Só comecei a gostar de sardinhas, razoavelmente, depois dos 30 anos. Antes, nem pensar. E os meus pais, sobretudo a minha mãe, que se pelava por elas!

    Claro no S. João e aí no Porto, a sardinha é rainha. Lambuza-te, mais vezes, já k aprendeste a gostar.

    Esta 5ª feira fui convidada para uma sardinhada, mas somos só cinco pessoas, num sítio calmo e fresco. Sou capaz de aceitar O teu post veio abrir-me a vontade mais de conviver e de tagarelar, do k propriamente de comer sardinhas.

    As fotos estão tão reais! Parabéns!

    Boa semana.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sardinhas são sempre bem vindas. Acho que devias aproveitar!
      beijo

      Eliminar
  17. Minha sogra fazia umas sardinhas especiais, que nunca vi ninguém fazer igual e das quais morro de saudades... Ela as comprava abertas, limpinhas, sem cabeça nem espinha. Temperava, passava na farinha de milho e fritava - ficavam crocantes e sequinhas. Ela então as arrumava numa travessa e as cobria com fatias generosas de tomates maduros e firmes, um maço inteirinho de coentro lavado e grosseiramente picado, fatias finas de cebola e temperava tudo como se fosse salada, com sal, azeite, vinagre - Hummm... Eu confesso que sempre gostei de sardinha, nunca me importei com o cheiro, o gosto era bom demais prá isso ter peso - mas as sardinhas da minha sogra... Agora você me espantou, veja como são as opiniões pré-concebidas: eu aqui achando que, como minha avó era de Portugal e adorava sardinha, era isso senso comum...

    Beijos, Nina querida...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa, já vi cozinhar as sardinhas desse modo - são as costeletas de sardinha! A salada é/foi uma invenção da sua sogra!
      Essas costeletas são servidas com arroz de tomate ou de feijão.
      É muito bom!
      Beijo

      Eliminar
  18. Gosto muito de sardinhas, embora raramente as faça precisamente por causa do cheiro. Já a minha vizinha, cuja cozinha é junto à varanda da minha sala resolve fazer barbecue na varanda. Um inferno! Tenho de fechar as portas todas por causa do cheiro, ele é peixe, ele é frango, um horror.
    Agora a minha receita do atum: depois de sangrar, coloco-o num onde possa ir escorrendo e salgo abundantemente. Espero 24H e depois de o passar por água, coze-o num tacho com água a que juntei cebola, alho e salsa. Coze aproximadamente 1.30H. Depois passo para uma caixa com tampa, corto-o em bocados e tempero com azeite, vinagre, cebola alho e salsa. Sirvo-o passadas umas horas, mas conserva perfeitamente 2 ou 3 dias. Cá em casa gostamos muito nestes dias quentes de verão. O acompanhamento pode ser o mesmo ou batatas e legumes. (Nem sempre consigo feijão encarnado e maçarocas).
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Montana!
      Nunca tinha ouvido falar!
      É uma espécie de escabeche, acho.
      Beijo

      Eliminar
  19. A mim não ,pois não gosto de sardinhas nem do cheiro delas ao assarem.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. Também gosto muito de sardinha.

    Nina, na Ilha da Madeira comi só peixe.
    DELICIOSO!!!

    Foi uma viagem encantadora!

    Beijo

    ResponderEliminar
  21. ¡Mmmmmmmm, riquisimas!
    Me encantan y con esas patatas...
    Besos.
    Chary :)

    ResponderEliminar
  22. Oi NIna aqui em casa somente euzinha as aprecio, marido e filhos passam longe, rsrsrs beijosss!!!

    ResponderEliminar
  23. Boa tarde Nina,
    Ontem escapou-me este seu lindo e apetitoso "post" guarnecido com estas belas e sardinhas assadas!
    Eu adoro e como bastantes!
    Aqui todos gostam e nem sei lhe diga ou conte: há anos atrás assava-as aqui em casa. Aos sábados, quase sempre como num ritual de verão e, nessa fase, já não podia com o seu forte aroma: o pior senão.
    Atualmente como-as fora ou num parque de merendas, pois o meu marido é perito em assá-las!
    A propósito de sardinhas: neste fim de semana fomos a uma caminhada /corrida em Peniche (Corrida das Fogueirnhas) que se efetua à noite, culminado com um enorme arraial em que a sardinha assada é rainha;)) oferecida pelo Município regada com bom vinho tinto,))!! Cheguei a casa de madrugada.
    Aproveito para lhe agradecer o seu cuidado, mas estou bem. Apenas tenho saído para aproveitar o bom tempo e deixei atrasar as minhas visitas!
    Agradeço também a sugestão para a toalha! Vai ser um trabalho para o verão (férias) e inverno;))!
    (Ainda sobre as sardinhas: faço um arroz que todos gostam – arroz de sardinhas. Um dia experimente e pode crer que cativará os seus comensais, ou não;))!
    Beijinhos e continuação de boas férias.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela sugestão, Ailime, mas temo ter aqui uma revolução se me aventuro com o arrozinho. A mim parece-me muito bem, mas não estou sozinha!!!!

      Essa corrida em que participou deve ter sido muito interessante!
      Beijinhos

      Eliminar
  24. Eu é mais ao contrário! Quando era pequena não gostava, depois ainda em criança provei e disse que era o meu peixe preferido mas desde então nunca comi e não sou a maior fã. Não desgosto, mas têm um sabor forte...
    No espaço de duas semanas estive com um tabuleiro delas à frente, feitas ao ar livre como tu gostas, mas não comi... Não me chama muito. Mesmo que gostasse também acho que não faria em casa, já com o salmão é um cheiro desgraçado até ao dia seguinte, quanto mais com sardinhas :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão!
      Eu cozinho o salmão no forno e resolvo assim o problema do cheiro.
      Beijo

      Eliminar
  25. Que saudades de uma boa sardinha! Nao como algum tempo agora fiquei com vontade :)

    ResponderEliminar
  26. Olá Nina,

    sardinha espalmada e temperada, passada na farinha de trigo e frita eu gosto bastante! Mas tem razão quando diz que o peixe tem cheiro forte e impregna a casa inteira, bem por isto é que o faço raramente! Este seu prato está lindo e apetitoso e servido num restaurante é difícil de ver flor, nada como gostar do que nos servem!
    Beijão,
    Lu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas são as "costeletas" de sardinha que aqui também se preparam. Servem-se com arroz de tomate ou de feijão.
      Gosto moderadamente!
      beijinhos

      Eliminar
  27. kkkk...

    Não Nina, não como sardinhas.

    O único peixe que ainda como, com peso na consciência é o salmão!

    Mas, um dia, vou conseguir não comer mais animaizinhos.

    Aves e suínos eu consegui!! Um passinho por vez...e assim vamoss!

    beijinhos, querida, e bom apetite!!

    Lígia e =^.^=

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lígia, como pouquíssima carne, mas peixe adoro!
      Acho que nunca serei vegetariana. A minha filha é vegan!
      Beijo

      Eliminar