terça-feira, 23 de agosto de 2016

Da viagem - Pamplona!




Da Road Trip realizada no princípio de Agosto, mostrei percursos em plena natureza, percorrendo montanhas e vales profundos, descobrindo mares, lagos e rios.

Mas  essa Road Trip foi muito mais que deambular longe da civilização.
 Foi também ficar, olhar e descobrir cidades.
 No caso Pamplona!

Ao largo, sem me deter, tinha passado já imensas vezes, sempre que, atravessando Espanha, cruzava a fronteira de Irun, rumando a França e de Pamplona limitava-me a guardar a ideia romântica que, em tempos idos,  bebi nas obras de Hemingway, especialmente na Fiesta!

Dos media, sobre Pamplona,  sobressaía a imagem das festas de San Fermin, as quais,  para mim que abomino touradas, mais não eram ( não são) que uma espécie de embriagues coletiva, durante a qual, uma horda alucinada foge,  correndo à frente de touros enfurecidos, atingindo-se o ponto alto das festividades quando alguém cai, é espezinhado, ferido ou morto pelos touros.
A dizer a verdade, nada disto faz, para mim, o menor sentido, embora reconheça na atividade uma certa valentia louca, de quem assim se expõe!

Tirando San Fermin, Pamplona era, portanto,  território desconhecido e pareceu-me chegada a hora de mudar tal estado de coisas.

Rumei, pois, a Pamplona!


I had never visited Pamplona and all I Kept about this town was a certain romantic idea from the literary works by Hemingway, mainly from Fiesta!
I also had heard about a somewhat barabarian party - San Fermin - during which enraged bulls chase crowds throughout the old city streets.
This time I decided to visit Pamplona !


Cheguei ao cair da noite e alojei-me bem no centro da cidade.
Percorri-a a pé e, mesmo no seu coração, lá estava - SAN FERMIN!








Um conjunto escultórico extraordinário!

Homens correndo, fugindo, caindo e os touros enfurecidos que os perseguem e, eventualmente, os alcançam, derrubam, espezinham, ferem e matam!

A  festa decorre na parte velha, no Casco Antiguo,  composto por um emaranhado de ruelas que, para as festas, são devidamente preparadas.
A festa - pareceu-me - é atividade de absoluta importância na tradição e na economia da cidade.

Na manhã o dia seguinte parti à descoberta  e o que vi confirmou a minha opinião:




Muita loja ...

... muito souvenir - sempre baseado na comemoração de San Fermin!

É por estas ruas  ...


... que a ação acontece!









Ouvi de um local que a cidade é invadida por multidões que pretendem participar ou apenas assistir. Da Austrália chegam "toureiros" amadores aos montes, que adoram partir de volta a casa, com uma cicatriz, uma fratura, uma esmurradela que seja, comprovando que estiveram lá, que por um dia foram toureiros, que por horas desafiaram a morte!
Não me peçam que entenda!
Limito-me a ser porta voz - incrédula!



Sem touradas, sem corridas, sem toros - por favor! - gostei muitíssimo da cidade ...

... ficando com vontade de voltar!


Beijo
Nina

25 comentários:

  1. Parece uma cidade muito bonita, mas sem a parte dos touros como referiste.

    ResponderEliminar
  2. Parece uma cidade lindíssima, quanto às tradições por lá praticadas e às touradas partilho completamente da opinião da Nina. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  3. Bonitas fotos. Não conheço quase nada de Espanha. Apenas um pouco da Galiza e um pouco da Andaluzia.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Imagens lindas, Nina, mas como tu, sou avessa às touradas!
    Gratidão pela partilha, felizes dias...
    Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  5. La ciudad de Pamplona tiene muchos lugares preciosos,aunque las fiestas de San Fermin para mi son horribles, siempre que hay animales por el medio a los cuales se les tortura de muchas maneras para mi no es una fiesta, es una salvajada. estoy completamente de acuerdo contigo. Besos.

    ResponderEliminar
  6. Olá Nina: tal como tu, também eu abomino touradas e acho incrível que alguém queira ir para casa com um "souvenir" deixado por um touro!!! Cada louco com a sua mania. No entanto a cidade parece bem bonita, pelo menos pelo que pude apreciar pelas tuas fotos.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  7. assim, com essa descrição e imagens tão fiéis da cidade, gosto!e sem touros, também! aquilo é coisa, que a mim me parece insane!
    que o bom tempo chegue rápido.
    beijo,
    Mia

    ResponderEliminar
  8. Sempre torço pelos touros.
    Por mim, eles feriam de morte todos que se valem dessa festa desumana.

    Sim, agora sei o que é Ria.

    ResponderEliminar
  9. Viendo esas calles tan vacías y pacíficas se hace difícil imaginarlas llenas de gente vestida de blanco impecable corriendo detrás de toros.

    ResponderEliminar
  10. Também não gosto de toiradas, apesar de quase ficar sem resposta ao argumento da forma como são criados estes animais e os que servem para abastecer o talho comum ... mesmo assim, acho de mau gosto o principio da toirada...
    Belo passeio ... bjs

    ResponderEliminar
  11. Nina...eu adoro esculturas e esse conjunto está magnífico!
    Não conheço a zona...mas gostei dos olhares!
    Bj

    ResponderEliminar
  12. Boa tarde Nina,
    Pamplona, a célebre Pamplona, uma cidade muito bonita. As esculturas, edifícios e ruas, lindíssimas!
    Mas sem tourada e amontados de gente ferida e aos gritos,)!!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  13. Acho touradas um crime.. principalmente com os touros.. que acabam por ser mortos ( e todo mundo sabe que prefiro bicho do que gente..rs).. bjokas lindeza e sucesso sempre

    ResponderEliminar
  14. Gostei das fotos, Ninita, sem touros, sem corridas que a mim não me convencem. Não gosto de touradas nem do sofrimento que se causa aos bichos inocentes. Não teria coragem de ver, ainda bem que não foste nessa altura, pois até as fotos me fariam impressão... :(
    Mais uma vez adorei o texto. Escreves como ninguém, ainda hei de ver um livro teu, nas bancas! :)
    Beijinho, querida, até amanhã!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, minha amiga linda!
      Apetece escrever com tal incentivo.
      Beijinhos

      Eliminar
  15. As foto estão lindas, só não gosto das touradas!
    Beijos
    http://detudoumpoucosil.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. Passei por lá há uns 10 anos, mas pouco vi.
    Gostava de lá voltar com calma. Para já delicio-me com as tuas excelentes fotos.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  17. Tanto tempo fiquei sem aparecer e aqui chego e encontro o mesmo bom gosto de sempre, as mesmas fotos lindíssimas, o mesmo texto irrepreensível e delicioso a cada palavra. Parece que nem fiquei longe, Nina querida! Me desculpe a ausência, não foi por falta de carinho, mas de tempo e oportunidade, matérias primas que cada vez mais me faltam... Beijos.

    ResponderEliminar
  18. Parece mesmo uma linda cidade.Sem tourada também por favor.beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Realmente não compreendo o prazer de assistir e/ou participar de touradas, mas cultura é cultura, há de ser respeitada, mesmo que me parece incompreensível, rsrsrs! As esculturas à luz noturnas são igualmente belas! abraços!

    ResponderEliminar
  20. Fizeste bem em visitar o local, nem que fosse apenas para confirmar as ideias que tinhas :P Bem, o turismo aí vive das ideias pré-concebidas!
    Também não compreendo as touradas... São uma coisa horrível :/

    ResponderEliminar
  21. Não dá para entender mesmo, mas assim é o ser humano...
    A escultura é belíssima, grandiosa! Imagino que a cidade seja igualmente bela, as fotos atestam.

    ResponderEliminar