segunda-feira, 20 de maio de 2019

Caminhando











Tenho a sorte de viver muito perto do mar, uma vizinhança que me tem acompanhado ao longo da vida.
É certo que não são apenas vantagens, não! Por exemplo, nos fins de semana de Verão as avalanches de pessoas tornam o local muito pouco aprazível . Então é preferível ficar em casa ou rumar ao intererior.
Também temos densos nevoeiros. Às vezes é só afastarmo-nos umas centenas de metros para encontramos céu aberto. 
A ventania, principalmente a nortada, faz igualmente parte do cenário e, mesmo no Verão, os dias sem vento aqui no norte são escassos.

Ainda assim, apesar de todos os "mas", continuo a sentir-me uma privilegiada vivendo tão perto do Oceano.

Mais do que da praia, delo tiro partido para , em pura contemplação, numa esplanada, esquecer o mundo.
Além disso, é na sua margem, junto à praia que, pela manhã, cumpro o ritual da caminhada.
Não há ginásio neste mundo que ofereça estas condições:

Por enquanto, praia deserta ...


... e águas cristalinas. Geladas, sim, mas límpidas, transparentes.

O passadiço.
Situa-se junto ao mar, suficiente longe dos automóveis que não se vêem nem ouvem, na Avenida situada a outro nível.
É a experiência mais zen que me é dada experimentar.
Depois de 1 hora de caminhada, rejuvenesço, limpo a alma, a cabeça e os pulmões que o ar é puro e , tendo sorte, até posso perder alguns gramitas.

Boa semana.

Beijo
Nina

23 comentários:

  1. Realmente,Nina, nada substitui um caminhada assim! Coisa b o a! Bjs,chica

    ResponderEliminar
  2. E são tão bons os passeios matinais e nem só, perto do mar:))

    Hoje :- Abri a janela e deixei os sonhos entrar.

    Bjos
    Votos de uma óptimo Segunda - Feira.

    ResponderEliminar
  3. Em passeio, em jogging, em caminhada ou de bicicleta, os passadiços vieram para ficar e estão na moda.
    Do Sistelo a Alvor, passando pelo Paiva, Vila do Conde, pela Ria de Aveiro ou pelo Guincho, é só escolher e pôr-se a caminho.
    E há também os mais pequenos, que não trazem turistas. De uso local ou regional, ainda mantêm o sossego devido à falta de publicidade. São os melhores...sim, porque para mim descansar à séria significa que ninguém me veja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joaquim, fujo das multidões, mas, quando compartilho espaços não me importo se somos meia dúzia de gatos pingados, invisíveis uns para os outros.
      Não nos perturbamos.

      Eliminar
  4. Quem me dera poder caminhar uma hora! Onde fosse, mesmo sem mar. Há caminhos solitários em muito lado e eu tinha um onde bicicletava contente logo pela manhã. Mas agora sou outra pessoa dentro da mesma carcaça que resolveu criar birras e miasmas. E portanto, andar só uns 20minutos e já sobra. A bicicleta não sei, nem tenho tentado, talvez uns quinze minutos a descer:))
    Bons passeios, Nina. Não gosto de vento, nem de frio e menos de multidões. Mas gosto do mar, sobretudo gosto de praias tácteis, feitas de lânguidas ondas que nos lambem os pés contentes no colchão de areia macia. O resto do mar é mistério por vezes tenebroso. Intriga e amedronta.
    Mas o seu caminho é lindo. Passe nele sempre que possa. Passe também por quem não pode passar.
    E tenha uma boa semana

    ResponderEliminar
  5. Um dia ainda me cruzo com a Nina, pois um dos meus locais de trabalho fica ai bem próximo! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  6. Muito bom na verdade.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  7. Bonitas fotografias
    Gostei do post
    Bjs

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Um brinde às mulheres

    ResponderEliminar
  8. Boa noite Serena, querida amiga Nina!
    Bem ao estilo do que vivo aqui e, inclusive, concordo literalmente que uma caminhada a beira mar e muito superior a ida a academia. Gosto das duas, mas priorizo a natureza.
    Linda postagem e rejuvenesce de verdade.
    Tenha dias abencoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  9. Yo vivo al lado del mar también. Todos los días camino 30 minutos por el malecón. Me encanta lo que ese tiempo me regala.

    ResponderEliminar
  10. Oi Nina... quem me dera morar assim perto de um paraíso... que lugar lindo!!!
    Beijosss

    ResponderEliminar
  11. OI Nina, morar e viver muito perto do mar é um privilégio sim, apesar de todos os mas. Acho que o saldo é muito positivo. Eu vivi a vida inteira à beira do mar e acho que não saberia viver sem ter a maresia por perto.
    Ótimas caminhadas para você.
    beijos
    Chris

    ResponderEliminar
  12. O melhor ginásio do mundo. Nada como caminhar com o mar ali ao lado :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Olá Nina:)

    Ver essas imagens, saudades..., primeira foto,Molhe vivi até casar na 1ª rua paralela à Avenida.
    Atualmente também vivo perto do mar mas mais para Norte, também faço as minhas caminhadas nos passadiços mas ao fim do dia. É um privilégio viver perto do mar.
    Tenha um bom dia.
    Beijinhos grandes.
    Tina

    ResponderEliminar
  14. Beautiful expansive views:)Love a walk by the sea.

    ResponderEliminar
  15. Dear Nana, I'm really a lucky girl living close to the sea. I enjoy it all the time. Hugs

    ResponderEliminar
  16. Boa tarde Nina,
    É na verdade um privilégio morar próximo do mar!
    As fotos são magníficas e apesar dos contras não me importava nada de morar num local assim para as minhas caminhadas diárias.
    Um beijinho e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  17. Realmente Nina viver perto do mar é um privilégio. Todos os dias agradeço.
    É uma terapia o passeio ao longo da praia. E gosto tanto que nem me queixo dos inconvenientes (mas aqui raramente temos nortadas. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  18. O mar é tão bom... será que é ele que causa a desertificação do interior...?
    Nina, um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. E tens sorte mesmo, parece um lugar lindo. Eu também tenho sorte de viver relativamente perto do mar, que eu amo, mas não é assim tão perto. Um abraço.

    ResponderEliminar
  20. Também tenho o privilégio de morar bem pertinho do mar.
    E caminhar na calçada tem sido um bom exercício matinal.

    ResponderEliminar
  21. Sem a menor dúvida... uma bela e salutar terapia... com um belo cenário por fundo! E bem mais apetecível de apreciar, do que uma sala repleta de equipamentos, de um qualquer ginásio... eu aqui, onde moro mais tempo... não tenho praia... por isso, sempre que se proporciona... lá vou dando um salto à Ericeira...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar