domingo, 27 de março de 2011

Momentos.




Estão à espera, ao alcance da mão, de um telefonema, de uma súbita decisão, para se tornarem únicos inesquecíveis.
Alguns fáceis, acessíveis, grátis.
Outros, nem tanto, mas não proibitivos.
Jantar no Portucale é um deles.
Já sei o que me espera, mas a emoção nunca é menor, começa em casa com a escolha da indumentária:
Há que ir bem, muito bem, ainda que fossemos apenas dois a jantar, o que jamais aconteceu.
Arranjo-me com tempo, tento que o resultado esteja à altura das duas ou três horas plenas de rituais que solicitam todos os sentidos.

Exteriormente o edifício é horrendo. Uma torre de vinte e tantos andares, semi-revestida de azulejos, numa rua que desdiz o nome -- Rua da Alegria --  feia, de passeios estreitos, muito movimento de carros e edifícios anónimos, despersonalizados.

Mais se aguça o apetite.
É como, imitando Alice, passar para o outro lado do espelho, ou, através dum túnel hediondo, alcançar o espaço mágico de todas as maravilhas.

O Portucale situa-se no 23º andar.
Existe há décadas e, após a morte do seu responsável principal, o Sr. Azevedo, quase naufragou.
Mas salvou-se, ressuscitou, recuperou a majestade.
A vista é aérea sobre toda a cidade do Porto e para além dela, para Gaia, cujo horizonte, de tão distante, não é identificável.
A visão é, assim, apaparicada, logo que se entra e ainda "a procissão vai no adro..."
No ar, paira uma música de fundo, audível no ponto certo. Está lá mas não interfere.
A decoração é correta, mas não excessiva, nas suas tolhas de linho, nas flores frescas, na louça imaculada, nas tapeçarias que revestem uma parede.
Os comensais são, maioritariamente estrangeiros, canalizados pelos guias e almanaques turísticos.
O serviço é perfeito, com uma bateria de empregados que se move como se dançassem e para quem "o cliente tem sempre razão".
A comida, tipicamente portuguesa, abundante, aposta na excelência das matérias-primas.
As sobremesas, ai!, as sobremesas, de raíz conventual dilaceram no momento de optar -- apetece todas.
Ontem, noite de chuva torrencial, fotografar o exterior era impossível...
Que pena, tenho que lá voltar!
Tenho que reviver todas as emoções, toda a gama de prazeres que tornam único este momento.

Beijos Nina

13 comentários:

  1. Querida Nina
    Nunca lá fui... quem sabe um dia...
    Gostei muito da crónica, como sempre.
    Quando a 1ª experiência é boa, há que perpetuá-la!
    Boa semana.
    Beijos
    Teresinha

    ResponderEliminar
  2. Nina, passando para te deseja um ótimo domingo. Bjs

    ResponderEliminar
  3. Querida Teresinha, a minha primeira visita ao Portucale, estava ainda noiva. Fiquei maravilhada. Agora, uma ou duas vezes ao ano regressamos.E é sempre lindo.
    Boa semana!
    Beijos,
    Nina

    ResponderEliminar
  4. Querida Ana Maria, muito obrigada pela visita e, já sabe, quando vier ao Porto tem que experimentar este restaurante.
    Não vai arrepender-se.
    Beijos,
    Nina

    ResponderEliminar
  5. oi Nina

    Amei sua visitinha lá em casa!!!
    se um dia puder , fotografe pra gente conhecer, sei que nem sempre podemos ou temos oportunidade pra isso, e as vezes os acompanhante ( tipo meu marido) fica com vergonha...rs

    bjo

    ResponderEliminar
  6. Querida Ana Maria, adorei que me visitasse.
    Fotografar o team é que me parece difícil! Tudo muito discreto, muito low profile, mas quem sabe se os apanho distraídos?
    Vamos manter-nos em contato?
    Beijos e tenha uma boa semana,
    Nina

    ResponderEliminar
  7. Olá Nina,
    Obrigada por fazer parte do meu cantinho, seja sempre bem vinda :)
    Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Oi minha amiga de blog preferida!!!
    que saudade daqui... to tão ocupada com as compras do meu enxoval, e tão feliz de estar realizado esse sonho tao lindo em minha vida.... estou retornando pra esse espaço de luz para postar novamente, com o coração cada dia mais quentinho de alegria...

    beijos e beijos...
    bom inicio de semana

    ResponderEliminar
  9. Oi amiga adoro teu blog sempre tem coisas lindas por aqui,beijokas...
    http://agulhaetricot.blogspot.com
    http://agulhaetricot.com
    http://titacarre.elo7.com.br

    ResponderEliminar
  10. Ei Nina,
    Você me fez viajar com tão bela escrita ao Portucale..não conheço pessoalmente ainda, mas fui capaz de imaginá-lo e desejar também estar lá!!!
    beijinhos e uma semana abençoada para você!

    ResponderEliminar
  11. Ola Nina, obrigada pela visita no meu blog, dessa forma pude conhecer o seu !
    claro que vou seguir para guardar contato !
    sou brasileira mas moro na França desde 1994 ... nossa !!! até eu me assusto com o tempo que vôa ...
    otima semana
    beijinho carinhoso

    ResponderEliminar
  12. Nina, deves ter tido um noite maravilhosa - logo fico imanginando "Uma Linda Mulher" que coisa chique e discreta.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  13. Dinorah, amiga, foi muito lindo.
    Um dia ainda nos vamos encontrar e nem que seja no mais humilde dos bares, vai ser assim, luminoso.
    Beijos,
    Nina

    ResponderEliminar