segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Apesar do horror...

O sol teimou em surgir e um novo dia nasceu.
Sem discursos, a vida impõe-se, teimando em continuar.
E assim, a seguir à revolta, à negação, vem a aceitação ... E uma réstia de paz.
Acho que a brutalidade  que assim, subitamente nos esmaga, mostra, em última análise, a precariedade da vida.
Então chorámos por quem parte, mas chorámos, essencialmente, por nos próprios, tão perecíveis como quem assim, abruptamente se vai.
Chorei por ele, pelos pais, pelos meus filhos, por mim!
Mas o sol teima em, cada madrugada, surgir, prova viva de que a vida continua.
Para sobreviver ao desgosto, há que aceitar, mas, essencialmente, há que reagir.
As lágrimas são agora balsâmicas, escape da brutal tensão interior.
São quase terapêuticas.
Sobrevem, agora, o cansaço das noites insones, a fraqueza que fortalece, que permite que o corpo se reanime, se recomponha, mais forte, já que não sucumbiu à provação.
E a aceitação. Palavra abençoada. A aceitação de que não passamos de seres perecíveis, com prazo de validade.

Hoje tudo estará consumado.
Os rituais, o remexer na ferida, mas também os abraços, os ombros amigos, a solidariedade.
Como posso agradecer o carinho que recebi?
Não posso. Não sei como.
Deixo o meu obrigada.
Nina


28 comentários:

  1. Um abraço bem apertado minha querida.
    Beijo grande.

    ResponderEliminar
  2. É verdade!Apesar do horror ,do choque e de tudo mais, a vida segue... Que todos fiquem bem e que as saudades não doam tanto, podendo transforma-se em doces lembranças dos momentos com ele vividos. beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Sei como se sente. Minha vida também está assim, só que não sei ainda quem ficará e quem partirá. Ou de repente, esperando uma surpresa, que todo mundo fique.

    ResponderEliminar
  4. Nina, um abraço bem apertado e com muito carinho, enviando forças para continuar.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderEliminar
  5. Mais uma braço, bem apertadinho, Nina!

    Força!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Mais uma braço, bem apertadinho, Nina!

    Força!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. OI, NINA! Que dó quando um jovem se vai... por aqui já perdemos tantos conhecidos por acidentes de trânsitos... uma dor que não tem fim... também penso nos pais... o que será deles agora??? Só nos resta rezar para que todos possam viver com lembranças e sem dor...
    Um beijo em seu coração.

    ResponderEliminar
  8. Oi Nina, este também é um momento difícil: ver que apesar de tanta dor o mundo continua a girar e a vida segue...
    Posso dizer por minha própria experiência, das muitas perdas que já vivi, que o melhor remédio continua sendo o tempo e o respeito aos nossos sentimentos.
    Cuide-se bem neste momento, não exija demais de si mesma, tente repousar e alimentar-se bem, e beba muita água para lavar a tristeza do seu corpo.
    Um abraço carinhoso
    Cristiane

    ResponderEliminar
  9. Another big warm hug for you...all love and kisses for you in this time <3

    ResponderEliminar
  10. Passando por aqui e te desejando uma ótima semana. Gostei do post.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Olá, a vida é assim, dura, infelizmente parte quem não devia e fica quem já nem faz falta. Lamento a tua perda, lamento ainda mais por ser um jovem.
    Um abraço apertado, bjos doces

    ResponderEliminar
  12. Se puede resumir todo lo que sientes diciendo simplemente: la vida sigue.

    ResponderEliminar
  13. Nina, te mando um abraço bem apertado e força para continuar.
    Beijos
    Ângela

    ResponderEliminar
  14. Querida Nina,
    Nesses momentos todas as palavras são insuficientes para amenizar a dor de uma perda. Como diz uma canção brasileira, "a dor é de quem sente" e nós, amigos, podemos apenas nos solidarizar, afagar, mesmo que virtualmente. Quase sempre é melhor não dizer nada. Apenas abraçar e demonstrar nesse abraço que somos companheiros na dor e no desejo de que ela não te maltrate tanto. Sim, o Sol volta a brilhar e a vida segue e somos totalmente impotentes: não podemos parar a vida, não podemos parar o tempo - e como eu queria que isso fosse possível, mais ainda, que se pudesse voltar no tempo...
    Minha querida, apenas digo: tens aqui um abraço, um afago e uma companheira.
    Beijos
    Ju

    ResponderEliminar
  15. Nina querida,

    Só o tempo é capaz de minorar esta dor que dilacera a alma...fica a saudade, mas com ela se aprende a conviver.

    Um abraço, amiga,
    Leninha

    ResponderEliminar
  16. Amiga querida,o que dizer neste momento delicado?
    Forcas e coragem,ficas bem,sinta-se abracada.bjkas

    ResponderEliminar
  17. Oi Nina... sinta-se abraçada fortemente por todos nós!!!
    Beijosss!!!

    ResponderEliminar
  18. Querida Nina: só agora li a postagem anterior. As palavras podem ser um bálsamo,mas nunca parecerão suficientemente adequadas a uma dor tão grande. Força,amiga e deixo aqui o meu abraço.
    Bj
    Márcia

    ResponderEliminar
  19. Olá nina,a morte é a pior inimiga da humanidade,é o que diz
    a Biblia sagrada ,e nós sentimos isso, quando perdemos alguem
    que amamos,a primeira reação é na verdade a negação o que
    prova que a morte não é aceite,porque realmente é anti natura,
    dias melhores virão,força beijo

    ResponderEliminar
  20. Nina
    Te mando un abrazo muy fuerte y grande y te acompaño en el dolor
    Cariños

    ResponderEliminar
  21. Querida Nina passei para deixar um beijinho e um abraço.
    Fica bem (dentro do possível).


    ResponderEliminar
  22. Oi Nina!
    Fui ler os post para entender!
    :(
    Fica o meu abraça também
    Com um desejo de muita força para todos.

    ResponderEliminar
  23. Nina, até num momento de dor assim você consegue escrever bonito. A aceitação que é difícil. Eu não consigo me colocar no lugar desses pais, meu Deus, como deve ser terrível uma dor assim. Perder um filho deve ser igual perder a própria vida.
    Estou triste por você.
    Fique bem.

    ResponderEliminar
  24. Minha querida amiga,

    minhas sinceras condolências.

    Um abraço apertado,
    Lu

    ResponderEliminar
  25. Querida Nina, fica bem (espero)!
    Muitos beijinhos de carinho para ti.
    São

    ResponderEliminar
  26. sinto muito! A vida é tão complicada e dura! Força!

    ResponderEliminar
  27. Olá Amiga!
    Lamento imenso, perder alguém é uma dor que só com tempo se vai suavizando.Faz nos pensar que por vezes damos importância a tantas coisas que afinal não têm importância nenhuma que a nossa vida é uma passagem muito rápida que tem de ser vivida da melhor forma, com mais Amor compreensão.
    Beijos e muita força!

    ResponderEliminar