segunda-feira, 11 de maio de 2020

Junto ao mar

 Ontem, aproveitando a manhã com sol, dei um passeio de 1 hora junto ao mar. Foi revigorante. Nem o vento me incomodou. Incomodaram-me mais as gentes. Em magotes, sem máscara faziam como o caracol, que "põe os corninhos ao sol".
Mas será assim tão transcendente, tão inacessível, colocar uma máscara?
Depois, havia aqueles (energúmenos) que corriam e arfavam sem cerimónia.
Sem cerimónia, cobria o rosto e afastava-me da sua rota idiota.
É que não tenho paciência para quem se faz de surdo. Então ainda não entenderam? Não entenderam que sem tratamento ou vacina, o barco pode de repente afundar?


Foi um desabafo, porque a caminhada soube-me pela vida.
Notei uma diferença enorme nas dunas que, neste momento, se encontram revestidas por densa vegetação

Cheirava tão bem! A mar, a sargaço e a uma mistura de perfumes magnífica.

Ouvi dizer que esta paragem global permitiu o que há muito não era possível - avistar os Himalaias  a partir da Índia. Pena que a outra face da moeda tenha o terrível preço que tanto nos apavora.

E é isto!
Mais um dia em casa, ocupadíssima, de tal modo que não consegui cumprir todas as tarefas agendadas. Desconfio que estou a ficar com a mania das limpezas. Cruzes! Era só o que me faltava. O certo é que decidira passar a ferro o monte de roupa acumulada. Mas não! Ainda não foi desta.
Entretanto, descobri um artefacto guardado nas profundezas  da despensa - uma máquina de passar a ferro que, em tempos (muito) idos foi o meu braço direito, quando as crianças produziam roupa suja a uma velocidade estonteante. Agora, sem crianças, continuo acumulando roupa.
Amanhã trato-lhe da saúde se a maquineta ainda funcionar.
Ainda vou ser uma dona de casa perfeita. Receio.

Beijo
Nina

23 comentários:

  1. Que lindo passeio e o mar revigora. Pena a falta de consciência, irrita mesmo! Mas...beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. ola minha linda amiga pois é aqui em França ja começou hoje as pessoas a sair mas nao sei nao o que vai dar pois agora é que mete medo mas bom seja o que deus quizer adorei as tuas fotos que saudades de por tb os pés no mar mas parece que nao vai ser este ano hehehehhe quanto a roupa eu tb andei assim sem vontade de fazer mas depois foi toda de uma vez heheheh bjs coragem saude feliz semana.

    ResponderEliminar
  3. Oi Nina... como é bom sair um pouco de casa. Eu já estava me sentindo uma cadeira de tanto ficar sentada trabalhando, mas ontem saí e fui respirar uns ares de fazenda.
    Pr aqui a roupa pra passar também está se acumulando e eu nem ligando pra ela, rsrsrs
    Beijossss!!!

    * Os filmes de Almodóvar já são "hors concours", mas essa leva de filmes de 10 anos pra cá são demais mesmo.
    Um Contratempo
    Durante a Tormenta
    El Cuerpo
    Os Olhos de Júlia
    * esses vale muito a pena conferir!!!

    ResponderEliminar
  4. ahahah! já és perfeita!!!! beijinho

    ResponderEliminar
  5. Olhe lá, Nina, correr com máscara não dá. Eu ando de bicicleta, e também sem máscara; ou sofro apoplexia. E também não entendo por que razão há-de usá-la quando anda sozinha e não se cruza com ninguém. Toda a gente sabe que adoro praia, mar desde que não seja bravo; e aquele cheiro tão saudável que me descansa e rejuvenesce o espírito, (desconfio que cheiros e odores sejam a sua iguaria). Mas estar na praia com máscara? Talvez seja preferível morrer à míngua no meu Alentejo de secura e calor.
    Vou retomar a mulher a dias. Portanto, ponto final no ferro. Mata-me, aquele desgraçado.
    E ainda bem que foi ver o mar. Tenho a certeza que lhe fez foi uma e veio outra:). Espero que tenha dado também os meus cumprimentos ao mar salgado, quanto do teu sal...
    A maioria dos indianos estão-se lixando para os Himalaias que podem ver, eles têm é fome. Fome e miséria da grossa. Além disso, o motivo dessa vista mais limpa é bem funesto. Seria sempre preferível para todos que não os vissem.

    ResponderEliminar
  6. Quando corro ou vou caminhar sozinho em espaços abertos à beira mar, opto por não andar de máscara. Por uma questão de conforto e de respiração. Correr de máscara não dá. Cumpro claro a regra de me distanciar das pessoas com quem me cruzo precisamente pela segurança, minha e deles.
    Quanto à questão do "arfar", depois de tanto tempo parado, a nossa respiração está destreinada, cansamo-nos com mais facilidade. Não há milagres. Cabe a cada um ter o bom senso de se isolar e proteger-se e proteger-

    ResponderEliminar
  7. La gente no entiende que se tiene que guardar en su casa lo más que pueda! No entienden que sin vacuna posible todos somos blanco del maldito virus
    Mis cariños para tí

    ResponderEliminar
  8. Boa noite Nina,
    É realmente uma sensação maravilhosa poder desfrutar da maresia e sentir que podemos ter alguma liberdade.
    Dei alguns passeios pelo campo onde não havia ninguém e senti-me tão feliz!
    Um dia destes, se Deus quiser, irei também passear a beira-mar.
    Sobre limpezas, a sua casa é linda, decorada com muito bom gosto, desfrute-a o máximo que puder...
    Ainda sobre as máscaras por aqui ainda se vê uma ou outra pessoa sem elas, o que me faz também muita impressão.
    Um beijinho e uma boa noite descansada.
    Ailime

    ResponderEliminar
  9. Oi Nina,
    Tb estou neurótica com limpeza. Eu tinha uma faxineira duas vezes por semana, mas resolvi dispensar por medo do corona vírus. Nunca trabalhei tanto na minha vida!!!!
    Eu faço a minha lição de casa, mas me incomoda ver muita gente vivendo como se não estivesse acontecendo nada neste mundo.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Um bonito texto e uma fotos maravilhosas!
    Oxalá a maquineta ainda funcione. Não sei como ela é. Sou mais do ferro a vapor.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  11. Metade das pessoas pensam que o mal só acontece aos outros.
    Continuo por Lisboa mas quase sem sair de casa. Cansada e saturada.
    O pior dia para estes passeios é o domingo.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Adorei respirar esta brisa que as suas imagens trouxeram aqui deste lado, Nina!...
    Por aqui... ontem e hoje... chuva e mais chuva!...
    Falando em inconscientes... tenho um café, aqui bem próximo de casa, onde os vejo, em amena confraternização, comendo e bebendo em animados grupos... máscaras?!?! Nem vê-las!... :-( E é com isto, que podemos contar, para daqui a umas semanas... mandarem-nos para casa outra vez, quando as acções de gente assim, começarem a fazer disparar as estatísticas dos dias... :-( É revoltante, que haja sempre pessoas assim, que não entendem mesmo nada!...
    Aqui deste lado... já estou em countdown para a próxima remessa de compras a fazer... e para mais uma interminável leva de coisas para desinfectar!... Ai que vida esta, agora!... Semana que vem tenho o Cartão de Cidadão agendado para ir buscar... (finalmente!!!! Foi o cabo dos trabalhos, para conseguir o agendamento), e tenho que ir a uma casa, de materiais de construção talvez... comprar uns óculos estanques para a minha mãe, quando for aos médicos e exames dela... já tenho uns... bastante leves... mas ainda não estou certa se serão os melhores para ela... a vestir e a despir camisolas... podem vir atrás... e lá se vai a protecção, num lugar cheio de movimento... clínicas médicas... onde há sempre velhotes, tossindo e fungando...
    Espero conseguir ainda passar por um centro, quando abrirem (e se não tivermos sido já todos novamente recambiados para casa)... tenho de ir a uma das lojas Worten, fazer umas pesquisas de mercado, para o Antí-Virus dos computadores, e um ferro de engomar sobressalente, para ter em casa... antes que mais algum se lembre de entrar em lay-off... :-)
    Dava tudo agora, para ir uns dias, até ao meu cantinho à beira mar... mas este ano... acho que não vou arriscar... com turismo ou sem turismo, continua a ser um lugar de bastante movimento... e para a minha mãe, continuar enfiada em casa... nem vale a pena arriscar a ir...
    2020 vai ser para esquecer!...
    Beijinhos, Nina! Grata por esta lufada de ar fresco, que nos proporcionou, por aqui!... Boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  13. OLÁ NINA

    e fez muito bem em aproveitar a manhã com sol
    para dar um passeio junto ao mar.

    Isso é que é terrível, as pessoas não terem noção dos seus actos e depois prejudicarem os outros - as gentes em magotes, sem máscara faziam como o caracol, que "põe os corninhos ao sol".

    Também não tenho paciência para quem se faz de surdo, e peço nas minhas orações a Deus que castigue os que fazem mal aos outros...
    a isso chamo justiça divina!

    hoje como Kalinka venho dizer que fiz um post novo,
    no blogue
    ORIENTE VERSUS OCIDENTE
    onde vou mostrando as minhas viagens
    e momentos belos que fui vivendo pelo Oriente!
    Onde - dizem - tudo isto começou...
    é triste, muito triste mesmo, ver como está o Mundo
    com tantas mortes.

    Boa semana, beijo

    ResponderEliminar
  14. Tb fico incomodada com as pessoas tão irresponsáveis,grupos de pessoas no seu convívio sem máscaras... tenho muitas saudades dos meus almoços familiares com o meu filho e nora paciência, vou esperar mais um pouco.
    Beijinhos, cuide-se.

    ResponderEliminar
  15. Por aqui, há uma certa mania das limpezas e arrumações por estes dias. 😊
    Saudades de ver o mar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Não dá para se ter paciência com gente mal educada.
    Correr ou caminhar ainda sem proteção é um perigo.
    Só nos livraremos dessa desgraça quando tivermos vacina.

    Não conheço essa máquina de passar roupa.
    Bjs,

    ResponderEliminar
  17. E agora ganhou o gosto às lides domésticas e até aposto que despediu a empregada!
    Fico satisfeito de já ver paisagens, e o resto hein? Engordou assim tanto ou o fotógrafo está de quarentena?
    Um abraço com amizade e saúde.

    ResponderEliminar
  18. Eu não consigo caminhar com máscara por isso tenho procurado espaços sem ninguém para esticar as pernas! Ontem fui espreitar o mar a Mira... e eu era a única no areal! Cruzei_me com meia dúzia de pessoas e ainda tomei um café, aí sim, com máscara!
    ...
    Por aqui, a voltar às rotinas! Ontem fui dentista e hoje análises! No as regras, novos cuidados, sem stresse para aguentar!
    Bj e espero que esteja bem

    ResponderEliminar
  19. Duplamente enganado, Joaquim! Estou farta de limpezas e suspiro pelo regresso daquela santa. Segundo engano - não engordei nadinha. Continuo com o meu corpinho sarado, como tão bem dizem os brasileiros. Beijo

    ResponderEliminar
  20. Nina, ouço, entristecida, muitos brasileiros reclamarem daqueles brasileiros que não acreditam na epidemia, que não usam máscaras, que caminham sem proteção "que absurdo, só nesse país mesmo de gente ignorante..." e por aí vai. Mas qual o quê? gente ignorante, egoísta tem em todo lugar. Vejo que aí também tem desses exemplares. Triste. Hoje marido precisou ir à fábrica resolver um problema, meteu-se em luvas, mascaras, rezas. Fiquei em casa com as meninas, morrendo de medo. Haverá o dia que todos vão precisar sair e não vai ter jeito. O que nos resta mesmo é rezar. Medo. Beijos

    ResponderEliminar
  21. Bom dia de paz e esperança, querida Nina!
    Como é bom olhar o mar azul e com boas noticias de que nosso planeta está se recuperando de tanta coisa...
    Mania de limpeza estamos nós...
    🤩
    Mas chegaremos a um denominador quando todo isso passar.
    Tenha um ótimo domingo!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderEliminar
  22. Pessoas sem máscara numa altura destas em que estamos em plena pandemia e em pleno vírus,isso,eu acho que é inadmissível e muito irresponsável da parte dessas pessoas,com este vírus,todo o cuidado é pouco,temos que nos proteger muito bem protegidas!! Por isso,cuida bem da tua saúde,é o nosso bem mais precioso!!

    ResponderEliminar